Isto é o que acontece quando você leva um gato para viver dentro de sua casa - comprovado pela ciência!

É difícil encontrar uma pessoa que não tem ou nunca tenha tido animais de estimação.

As redes sociais estão aí para provar!

Há muitas fotos de famílias com seus pets, além de pedidos de ajuda para resgate e adoção de um animalzinho ser lar.

É bem verdade que o cachorro ficou conhecido mundialmente como “o melhor amigo do homem”, mas hoje o gato é igualmente popular.

Para você ter ideia, o carinho que se tem pelos gatinhos é tão grande que eles se tornaram alvo de muitas pesquisas científicas.

Por exemplo, de acordo com os Centers for Disease Control and Prevention, nos Estados Unidos, os gatos dão aos seus proprietários mais do que apenas um apoio emocional.

Acredite!

 

Um gatinho pode até contribuir para a sua saúde física.

Um dos motivos é o ronrom do gato.

Quando ronrona, o animal cria vibrações de 20 e 140 Hz, que são consideradas terapêuticas para muitas doenças.

Por incrível que pareça, estudos têm associado o ronronar de gatos à redução do estresse, diminuição dos sintomas de dispneia, diminuição das chances de ter um ataque cardíaco e até mesmo o fortalecimento dos ossos.

E não para por aqui!

Esses felinos são excelentes caçadores por natureza.

Uma casa com gatinho dificilmente terá ratos, baratas e outras pragas, o que é ótimo para manter o espaço limpo.

Quer saber mais?

O simples fato de acariciar os pelos de um gato já é uma grande vantagem para nossa saúde, pois reduz a ansiedade e o nervosismo.

Os gatinhos e seus donos são ótimas companhias um para o outro.

Não é à toa que muitas pessoas que moram sozinhas adotam um gato.

O interessante é que por serem pequenos, emitem menos co2 do que outros animais – ou seja, até ecologicamente são melhores.

Brincadeiras à parte, pois também adoramos os cães, os gatinhos podem ser uma excelente terapia.

Artigos Recomendados