Ellen Roche revela o futuro do casal Samuel e Suzy em O Outro Lado do Paraíso

Ellen Roche está vivendo mais um papel de destaque na novela O Outro Lado do Paraíso. Com a personagem Suzana, popularmente chamada de Suzy, a atriz tem vivido grandes momentos com os parceiros de cena, Eriberto Leão (Samuel), Rafael Zulu (Cido) e Ana Lúcia Torre (Adnéia).

Para o programa TV Fama, a atriz falou sobre o futuro do casal e sobre a ‘cura gay’. Ótimo você me perguntar porque não existe ‘cura gay’. Ser gay não é doença. Eu não vejo diferente porque o amor é normal, o amor pelo ser humano é briga, é guerra, é tudo isso que está acontecendo”, disse.

Sobre a traição de Samuel, que namora Cido, com Suzy ela disse: “Será que eu posso falar isso? Bom, defendendo a Suzy, ela não é preconceituosa. A Suzy é muito de se deixar levar. Ela quer o Samuel porque ela ama esse homem. A Suzy é muito apaixonada pela visão da família na sociedade.”

ELLEN ROCHE VÊ O OUTRO LADO DO PARAÍSO COMO “DIVISOR DE ÁGUAS”

Trabalhando na televisão há mais de 20 anos, sendo 15 na Globo, Ellen Rocche raramente teve oportunidades de interpretar papéis que fossem além da ideia de explorar os seus atributos físicos. Mas em O Outro Lado do Paraíso, a proposta é diferente.

Na atual trama das 21h da Globo, a atriz de 38 anos dá vida à Suzy, uma personagem que ela mesma define como “complexa”; mais do que isso: trata-se de um “divisor de águas” na sua carreira. “Realmente é um divisor de águas na minha carreira, para mostrar que eu faço drama também. A Suzy é uma personagem tão complexa, que mistura o drama com a comédia, então está sendo maravilhoso. É tão gostoso poder estar em uma novela incrível, com tantos talentos, e ver que o meu personagem está se destacando”, disse a atriz em entrevista ao site de entretenimento da Globo.

Ellen ainda falou sobre a repercussão da personagem nas ruas, e revela que é chamada de “tigresa” pelos telespectadores. “Aprofundei muito a Suzy pela humanidade que eu coloquei nela. Todo mundo imaginava que ela fosse uma menina submissa, mas ela estava com o Samuel por amor, é o amor que move a Suzy. A situação muito delicada e é muito difícil para uma mulher passar por isso”, afirmou. “Quando ela tirou ele do armário, parecia que eu, como atriz, tinha feito um gol. No dia seguinte que a cena foi ar, quando eu saí na rua, todo mundo estava vibrando, me dando parabéns. Essa humanidade é que fez ela virar essa tigresa, no sentido de força. Isso é muito gratificante, de sentir a proximidade e do carinho do público com ela”, completou.

A atriz também comentou sobre a parceria com Eriberto Leão, Ana Lucia Torres e Rafael Zulu, que compõem o principal núcleo cômico do folhetim de Walcyr Carrasco: “Eu tenho parceiros generosos, queridos, disponíveis, com prontidão artística para pode criar e trocar. Eles são geniais. Então, é um núcleo delicioso, a gente se diverte muito”.

Artigos Recomendados


×
Gatos No Face