Ex-BBB Mara Telles comenta afirmação de Jéssica de que pobres e ricos têm mesmas oportunidades

Gleici militou bastante na tarde desta quarta-feira (28) no BBB18, em conversa com Kaysar e Jéssica, quando afirmou que pobres e ricos não têm as mesmas oportunidades no Brasil. No entanto, a loira discordou e afirmou o contrário, deixando a acreana revoltada.

Em conversa com Ana Clara, ela contou o que aconteceu e disse que explicou a Kaysar a situação. Gleici alegou que o número de jovens negros mortos nas periferias do Brasil são comparados aos números de mortes em guerras da Síria e que muitos não têm oportunidades.

“A Jéssica falou que todo mundo tem oportunidades iguais. Acredita que ela falou isso?”, disparou Gleici para Ana Clara, revoltada com a situação. “Ela falou que todo mundo tem oportunidades iguais na vida. Tu acredita? Não, qualquer pessoa sabe disso”, disse ainda.

Dessa forma, a ex-BBB Mara Telles foi para as redes sociais, na tarde desta quarta-feira (28), e criticou a visão da sister Jéssica. “Todos têm oportunidades iguais no Brasil, disse uma participante. Sim, queridos, todos têm exceto os trans, os negros, os gays, os pobres, os cadeirantes, os gordos, os idosos,os analfabetos, as pretase a perifa inteira. Os 1% q sobram têm oportunidades iguais”, disparou a cientista política no Twitter.

CONVERSA COM KAYSAR

Gleici e Kaysar tiveram uma conversa na área externa do BBB18 sobre religião, política e as diferenças entre seus países. Os dois comentaram os pontos de vista e Gleici contou um pouco de sua história: “Não foi fácil minha vida no Brasil. Sei que não se compara, mas…”.

E Kaysar rebateu dizendo que aqui “é o paraíso”. Gleici então explica que, muitas vezes, as pessoas desistem diante de tantas dificuldades, mas Kaysar rebate, dizendo que, diante de tudo que sofreu, “tirou a palavra desistir do seu dicionário”. “Se você quer desistir, desiste sozinho”, completou.

Ainda na área externa, Gleici começou a contar um pouco sobre sua infância no Acre. Depois de ouvir Kaysar falar seu ponto de vista, a estudante de Psicologia relata: “Quantas vezes pensei em desistir. Mas pensei assim: ‘Não posso’. É muito difícil. Você precisa se colocar no lugar do outro”.

“Uma bomba caiu no teu país, eu não consigo imaginar isso. Eu acho muito legal tu estar aqui, eu até queria conversar mais com você, mas você se fecha e não fala sobre isso. Mas eu estou te contando como é o Brasil na minha realidade, que talvez você nunca tenha ouvido falar”, continuou.

E o sírio respondeu: “Sim, eu tô escutando mais do que tô falando”. No entanto, apesar de tudo que Gleici disse, Kaysar elogia o Brasil e conta seus motivos para amar tanto o povo brasileiro. “Tem países que não aceitam que eu entre por ser da Síria. Vou defender o Brasil”.

“Ele me deixou entrar sem cobrar nenhum tostão, conseguiu trabalho, estou legalizado. Me deu uma vida. Por isso defendo o Brasil”, revela ele, que aconselha: “Não seja vidro, que qualquer batida quebra”. Em seguida, após outros assuntos, ela entra na questão dos gritos de Kaysar na casa.

“Uma coisa que queria te pedir desculpas é que pedi pra você parar de gritar. Às vezes é chato mesmo você gritar, mas é seu jeito”, afirma. E depois da longa conversa, ela o abraça e diz: “A gente conversou tanto. Foi bom”. “Muito bom, muito obrigado. Gostei muito”, concordou ele.

Artigos Recomendados


×
Gatos No Face