CONHEÇA CHARLIE, O GATO QUE JÁ FOI “MÃE” DE 25 GATINHOS RESGATADOS

Essa é a história de Charlie e nós vamos contá-la desde o início. Tudo começou quando  Charlie e seus três irmãos foram encontrados abandonados em uma caixa tapada quando tinham apenas alguns dias de idade.

Foi um dos dias mais quentes do verão e os pobres gatinhos recém-nascidos quase não tiveram como escapar. Felizmente, uma mulher descobriu-os antes que fosse tarde demais, e depois de não ver nenhuma mamãe gata à vista, os trouxe para um criador local. 

Os gatinhos tiveram de ser alimentados com comida específica para recém nascidos por 24h horas por dia e, apesar de estarem bem no início de suas vidas, começaram lentamente a crescer e a recuperar força. Uma vez que tinham idade suficiente para serem adotados, eles foram enviados para suas as famílias adotivas, exceto Charlie. 

Quando ninguém mais parecia interessado em adotar Charlie, a mulher que promoveu os gatinhos perguntou à sua filha se queria adotá-lo como seu. Ela imediatamente disse que sim, e os dois estão juntos juntos desde então. 

“Ele é o gato mais amoroso, confiante e afetuoso que já tive”, disse Chandler Alteri, a mãe de Charlie. “Num segundo eu chego em casa do trabalho e ele corre para a porta e está de costas para eu pegá-lo e abraçá-lo. Ele gosta de ser abraçado e aconchegado. Ele é excelente com crianças, cães, estranhos e, acima de tudo, outros gatinhos e gatos “.

Foi quando Alteri decidiu tentar promover gatinhos resgatados para adoção, assim como sua mãe. Ela contatou um abrigo  e trouxe para casa seus dois primeiros gatinhos adotivos, Bitsy e Jitterbug. No começo, ela manteve os gatinhos no banheiro, pois não tinha certeza de como Charlie reagiria para compartilhar sua casa com eles. No entanto, não havia nada de que se preocupar. 

“Ele estava morrendo de vontade de entrar e vê-los”, disse Alteri. “Quando finalmente o deixei entrar no banheiro, ele imediatamente começou a dar banho nos gatinhos. Eu assisti por semanas enquanto Charlie cuidava deles e ajudou a tirá-los da reclusão. Nunca tinha visto nada parecido. Os filhotes eram tímidos no início, mas porque eles amavam Charlie e Charlie me amava , eles começaram a confiar em mim “.

Com a ajuda e a orientação de Charlie, Bitsy e Jitterbug estavam prontos para encontrar suas casas para sempre, e Alteri percebeu que ela e Charlie encontraram sua vocação. Eles já cuidaram de cerca de 25 gatinhos diferentes, e Charlie adorou e cuidou de cada um como se fossem seus próprios bebês. 

Muitas pessoas podem se surpreender com o comportamento de Charlie porque ele é um gato macho, mas toda vez que vê um novo pequeno gatinho adotivo com necessidade de amor e atenção, seus instintos paternos falam mais alto, e ele se torna o melhor pai adotivo que alguém já viu. Ter Charlie ao redor para ajudá-los a aprender e crescer é um grande trunfo para os gatinhos adotivos – e definitivamente ajuda a torná-los mais adotáveis. 

Os gatinhos adotivos se beneficiam de uma gata calma e amigável que fornece o tipo de apoio social e conexão que os seres humanos não podem oferecer, especialmente quando os seres humanos ainda são bastante assustadores“, disse Adi Hovav, conselheiro de comportamento sênior no ASPCA Adoption Center. “A conexão de Charlie com os gatinhos cria uma ponte entre gatinho e humano. Enquanto os gatinhos podem ser efetivamente socializados sem a presença de um gato auxiliar, ter Charlie, definitivamente, ajuda o processo de socialização “.

Charlie teve um começo difícil para a vida, e pode ser por isso que ele está  ajudando e cuidando dos gatinhos adotivos. Ele  traz alegria e amor para cada gatinho adotivo que conhece, e também para sua mãe, que é tão grata por ter encontrado um amigo tão amável e compreensivo. 

“Ele é um tesouro absoluto”, disse Alteri, “e não acho que haja outro gato no mundo tão precioso quanto ele”.

Realmente ele é um gato muito especial! Amamos conhecer a sua história!

Artigos Recomendados